Catherine Ann Berger: “Precisamos de mulheres em todas as posições”

A Suíça marcou forte presença na edição deste ano da Mostra Internacional de Cinema em São Paulo: dono de uma seção especial, o país esteve representado por mais de 40 filmes e cerca de 25 diretores e produtores que vieram ao Brasil especialmente para o festival. À frente desta delegação estava Catherine Ann Berger, diretora da Swiss Films, a agência de cinema

Beatrice Segolini e o desafio de filmar sua família em “As Boas Intenções”

Imagine se você dirigisse um documentário sobre a sua própria família, incluindo as brigas durante o jantar, os silêncios constrangedores e uma série de entrevistas nas quais você pedisse que seus irmãos e seus pais confrontassem histórias do passado. Agora imagine que esse passado inclua não apenas pequenos conflitos, mas traumáticos episódios de violência. Foi o que fez a diretora italiana Beatrice

Olga Baillif fala sobre os bastidores e a música de “Ao Redor de Luisa”

A cineasta suíça Olga Baillif tem um motivo e tanto para estar em São Paulo: a cidade é palco da estreia mundial de seu primeiro longa-metragem de ficção, Ao Redor de Luisa, drama que integra a competição de novos diretores e a seção dedicada ao cinema suíço da Mostra Internacional de Cinema [veja horários de exibição abaixo]. Saiba mais: Veja todos os filmes dirigidos por mulheres

Julia Murat fala sobre “Pendular” e a persistência para fazer cinema

Em 1980, Marina Abramovic e seu então companheiro, Ulay, realizaram The Other: Rest Energy, perfomance na qual o casal segurava um arco tensionado apenas pelo peso de seus próprios corpos e apontava uma flecha para o coração da artista sérvia. Neste exercício de confiança e equilíbrio, nenhuma das partes poderia se soltar. Rest Energy serviu de inspiração para Pendular, longa de Julia Murat que chega

Denise Gomes fala sobre novos mercados: “Definir regras do VOD é urgente”

Acertar antes dos outros: é esta a grande missão de Denise Gomes, sócia e produtora executiva da área de entretenimento da Bossa Nova Films, empresa criada em 2005 e responsável por centenas de horas de programação televisiva e mais de dez longas-metragens. Com 40 anos de carreira no audiovisual, que começou quando bateu na porta da TV Bandeirantes e conseguiu um estágio

Laís Bodanzky sobre “Como Nossos Pais”: “A conta sempre ficou para a mulher”

Laís Bodanzky tem motivos para sorrir: seu quarto longa-metragem, Como Nossos Pais, chega às salas nesta quinta-feira (31) embalado por seis prêmios conquistados no último fim de semana no Festival de Gramado, incluindo filme e direção. Quando recebeu o Mulher no Cinema para uma entrevista em sua produtora, a Buriti, Laís ainda não tinha sido premiada, mas longas risadas já permeavam

Vania Catani: “O produtor tem de ser vocacionado como o ator”

Receita para eliminar qualquer possibilidade de trabalhar com Vania Catani: diga que quer ser produtor ou produtora só até chegar à função cinematográfica que realmente deseja desempenhar. A ideia de a produção ser um "bico" ou "passagem para outra coisa" é das que mais irrita a dona da Bananeira Filmes: "Ao contrário do que todo mundo pensa, não é qualquer um que pode

Top