Por trás de “A Vida Invisível”: os bastidores do filme em fotos comentadas por Nina Kopko

Nina Kopko foi diretora assistente de Karim Aïnouz em A Vida Invisível, filme premiado em Cannes que é o candidato do Brasil a uma indicação ao Oscar de filme internacional. Ela acompanhou todas as fases do projeto, dos primeiros tratamentos do roteiro ao último corte na filmagem, e foi parte fundamental do trabalho com o elenco encabeçado por Carol Duarte

“A Vida Invisível” é indicado ao Spirit Awards de melhor filme internacional

Ganhador da mostra Um Certo Olhar no último Festival de Cannes, o longa brasileiro A Vida Invisível foi indicado ao Film Independent Spirit Awards, a principal premiação do cinema independente nos Estados Unidos, na categoria de melhor filme internacional. Dirigido por Karim Aïnouz e estrelado pelas atrizes Carol Duarte e Julia Stockler, A Vida Invisível é o candidato do Brasil ao Oscar de filme internacional

“De Peito Aberto” busca fortalecer discussões sobre aleitamento materno

Seis meses de aleitamento materno exclusivo é o que recomenda a Organização Mundial da Saúde. Parece algo bastante simples, um tempo mínimo fácil de ser concretizado - mas não é. Em cartaz nos cinemas, o documentário De Peito Aberto, dirigido por Graziela Mantoanelli, mostra que, mais do que nunca, é necessário que homens e mulheres falem sobre esse assunto. Apoie: Colabore com

“A Vida Invisível” é o candidato do Brasil ao Oscar de filme estrangeiro

Ganhador da mostra Um Certo Olhar no último Festival de Cannes, A Vida Invisível será o candidato do Brasil a uma indicação ao Oscar de filme estrangeiro em 2020. O longa é dirigido pelo cineasta Karim Aïnouz e estrelado pelas atrizes Carol Duarte e Julia Stockler. Leia também: Veja todas as diretoras que concorreram ao Oscar de filme estrangeiro Apoie: Colabore com o Mulher no Cinema e tenha acesso

Emilie Lesclaux fala sobre ‘Bacurau’ e cinema brasileiro: ‘É mais fácil destruir’

Nos últimos dez anos, Pernambuco tornou-se uma espécie de capital do cinema brasileiro, berço de alguns dos melhores e mais premiados lançamentos nacionais. E destes vários talentos pernambucanos, muitos chegaram às telas com a ajuda de uma mulher francesa: Emilie Lesclaux, produtora de títulos como Recife Frio (2008), O Som ao Redor (2010), Sem Coração (2014), Permanência (2015), Aquarius (2016) e

Três filmes dirigidos por mulheres concorrem à indicação brasileira ao Oscar

Mulheres dirigiram três dos 12 longas-metragens inscritos na disputa para ser o candidato do Brasil ao Oscar de filme estrangeiro. A lista de concorrentes foi divulgada nesta segunda-feira (19) pela Secretaria do Audiovisual e o título escolhido será anunciado no dia 27 de agosto. Apoie: Colabore com o Mulher no Cinema e tenha acesso a conteúdo exclusivo Inscreva-se: Curso “Mulheres no Cinema” abre inscrições para nova edição

7 filmes brasileiros imperdíveis dirigidos ou estrelados por mulheres

Cannes, Veneza, Berlim, Sundance, Roterdã, Locarno, Toronto. Em 2019, todos os principais festivais de cinema selecionaram filmes brasileiros, mostrando a qualidade da produção nacional para as plateias do mundo. Leia também: 7 heroínas dos quadrinhos que chegaram ao cinema Dicas: 10 filmes dirigidos por mulheres para fãs de todos os gêneros O reconhecimento internacional reforça o que já conseguimos ver nas telas: o

5 filmes estrelados ou dirigidos por mulheres para ver no Festival de Gramado

O 47º Festival de Gramado leva filmes brasileiros e latino-americanos para a cidade gaúcha a partir desta sexta-feira (16). Em cartaz até 24 de agosto, o festival tem a diretora, produtora e roteirista Carla Camurati como uma das homenageadas deste ano. Ela receberá o Troféu Eduardo Abelin, entregue a cineastas ou entidades. Apoie: Colabore com o Mulher no Cinema e tenha acesso a conteúdo exclusivo Inscreva-se: Curso

Veja as mulheres que ganharam o Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2019

Benzinho foi o principal vencedor da edição deste ano do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro, entregue nesta quarta-feira (14) pela Academia Brasileira de Cinema. Karine Teles recebeu dois troféus: o de melhor atriz e o de melhor roteiro original, que dividiu com Gustavo Pizzi, também premiado como melhor diretor. Apoie: Colabore com o Mulher no Cinema e tenha acesso a conteúdo exclusivo Inscreva-se: Curso “Mulheres no

“Espero Tua (Re)Volta”, de Eliza Capai, é o grande vencedor do Cine PE

Dirigido por Eliza Capai, o documentário Espero Tua (Re)Volta foi o grande ganhador da 23ª edição do festival Cine PE. O longa ganhou três prêmios do júri oficial - melhor filme, roteiro e montagem - e também o de melhor longa-metragem segundo a crítica. Espero Tua (Re)Volta conta a história de três jovens que participaram das ocupações nas escolas de São Paulo em 2015. Exibido

Top