Veja os principais prêmios conquistados por mulheres no Festival de Cannes

A 71ª edição do Festival de Cannes terminou neste sábado (19), com o anúncio dos ganhadores dos principais prêmios. Neste ano, apenas três dos 21 filmes que concorreram à Palma de Ouro eram dirigidos por mulheres. Leia também: Conheça os filmes dirigidos por mulheres que já concorreram à Palma de Ouro Vídeo: Veja o discurso de Agnès Varda e Cate Blanchett em Cannes – com

Conheça os filmes protagonizados por mulheres que ganharam a Palma de Ouro

O Festival de Cannes é conhecido pelos números totalmente desfavoráveis às mulheres: desde 1955, quando a primeira Palma de Ouro foi entregue, apenas uma diretora recebeu esta que é considerada a maior honra do evento. No caso, a cineasta neozelandesa Jane Campion, em 1993, por O Piano. Leia também: Veja todos os filmes dirigidos por mulheres que já concorreram à Palma de

Jorane Castro coloca mulheres na estrada em “Para Ter Onde Ir”

Diretora de curtas como Invisíveis Prazeres Cotidianos (2004) e Ribeirinhos do Asfalto (2011), a paraense Jorane Castro estreia no longa de ficção com o road movie Para Ter Onde Ir. A escolha é de certa forma ousada, já que o cinema brasileiro tem exemplares muitos bons do gênero, que vão de Bye Bye Brasil (1979) e Central do Brasil (1998) a O Céu

Terminando o #52FilmsByWomen com Annemarie Jacir, Julia Murat, Dee Rees, Ana Katz

De março de 2017 até fevereiro de 2018, assisti a um filme dirigido por mulher toda semana para a campanha #52FilmsbyWomen, promovida pela Women in Film and Television e adotada pelo Mulher no Cinema. Todos os filmes selecionados foram longas, sendo sete documentários, uma animação e 44 ficções majoritariamente dramáticas (provavelmente Toni Erdmann foi o mais “comédia” da minha lista). Começo a falar

#52FilmsByWomen de janeiro: Mania Akbari, Haifaa Al Mansour, Mijke de Jong, So Yong Kim, Lone Scherfig

Estes foram os filmes vistos em janeiro como parte da campanha #52FilmsByWomen: 20 Dedos (2004), da iraniana Mania Akbari - começo esse texto com uma "denúncia!!": é muito difícil encontrar os filmes desta diretora para ver, seja nas plataformas online, seja nas salas de cinema. A Mania Akbari é, sim, cineasta digna de uma mostra especial. Além de 20 Dedos, ela dirigiu os longas

#52FilmsByWomen de dezembro: Djamila Sahraoui, Deepa Mehta, Alice Rohrwacher, Athina Rachel Tsangari

Estes foram os filmes vistos em dezembro como parte da campanha #52FilmsByWomen: Basta! (2006), da argelina Djamila Sahraoui - Conhecida também pelo filme Yema (2012), a diretora escolheu a Guerra Civil na Argélia nos anos 1990 para ambientar seu primeiro longa de ficção. Retrata duas mulheres de gerações diferentes à procura do marido da mais jovem delas, que é um jornalista desaparecido.

#52FilmsByWomen de novembro: Naomi Foner, Lisa Langseth, Patricia Rozema, Signe Baumane

Estes foram os filmes vistos em novembro como parte da campanha #52FilmsByWomen: Garotas Inocentes (2013), da norte-americana Naomi Foner - Esse é o único filme dirigido por ela, que é mais conhecida por produzir, escrever e por ser mãe dos atores Maggie Gyllenhaal e Jake Gyllenhaal. O filme chama a atenção por ter duas atrizes muito boas como protagonistas (Dakota Fanning e Elizabeth

Top