Beatriz Seigner fala sobre “Los Silencios” e equipe liderada por mulheres

A diretora e roteirista brasileira Beatriz Seigner é uma cineasta que olha para o mundo. Nesta quinta-feira (11), ela chegou aos cinemas com Los Silencios, exibido na Quinzena dos Realizadores do Festival de Cannes do ano passado e rodado em uma ilha na fronteira entre Colômbia, Peru e Brasil. Seu longa-metragem de estreia, Bollywood Dream: O Sonho Bollywoodiano (2010), acompanhou três atrizes

Yalitza Aparicio é 1ª latino-americana a disputar Oscar de melhor atriz em 14 anos

A bem-vinda indicação da mexicana Yalitza Aparicio ao Oscar 2019 marca a primeira vez em 14 anos que uma mulher latino-americana concorre ao prêmio de melhor atriz. A última vez que isso aconteceu foi em 2005, quando a colombiana Catalina Sandino Moreno foi indicada por Maria Cheia de Graça. Yalitza, que concorre por Roma, tem outra coisa em comum com Catalina: as

Codirigido por Cristina Gallego, ‘Pájaros de Verano’ é candidato da Colômbia ao Oscar

Parceria entre Cristina Gallego e Ciro Guerra, Pájaros de Verano foi escolhido como o candidato da Colômbia ao Oscar de filme estrangeiro. A dupla trabalhou também em O Abraço da Serpente, dirigido por Guerra e produzido por Gallego, que em 2016 tornou-se o primeiro longa colombiano a conseguir uma indicação na categoria. Saiba mais: Todos os longas de diretoras que já disputaram

7 filmes para ver no Festival de Gramado

Catorze longas-metragens integram as mostras competitivas da 46ª edição do Festival de Cinema de Gramado, que começa nesta sexta-feira (17) e fica em cartaz na cidade gaúcha até o dia 25 de agosto. Apenas quatro destes longas são dirigidos por mulheres: dois deles estão entre os nove da competição brasileira, enquanto os outros dois estão entre os cinco da competição estrangeira.

Dominga Sotomayor ganha prêmio de melhor direção em Locarno

A cineasta chilena Dominga Sotomayor ganhou o prêmio de direção na edição deste ano do Festival de Locarno, encerrada neste sábado (11). Ela foi reconhecida por Tarde para Morir Joven, coprodução de Chile, Brasil, Argentina, Holanda e Catar. Outros troféus importantes foram entregues a filmes dirigidos por mulheres, incluindo o Prêmio Especial do Júri para M, de Yolande Zauberman. Na mostra Cineasta del

5 filmes de diretoras para ver no Festival de Cinema Latino-Americano

Quase 80 filmes de 11 países estão na programação da 13ª edição do Festival de Cinema Latino-Americano de São Paulo, que começa nesta quarta-feira (25) e fica em cartaz até o dia 1º de agosto. Além de sessões e atividades em quatro espaços da capital paulista (Centro Cultural Banco do Brasil, Centro de Pesquisa e Formação do Sesc São Paulo,

Lucrecia Martel: “A pobreza do cinema latino é não representar a sociedade”

Lucrecia Martel não é o que se chamaria de uma cineasta prolífica. Aos 51 anos, tem quatro longas-metragens de ficção no currículo, sendo que o mais recente, Zama, estreia nesta semana no Brasil após um intervalo de quase dez anos em relação ao anterior, o ótimo A Mulher Sem Cabeça. Num mundo que supervaloriza a produtividade e nem tanto a

7 filmes dirigidos por mulheres para ver no Festival de Cinema Latino

Com filmes de 18 países na programação, a 12ª edição do Festival de Cinema Latino-Americano de São Paulo começa nesta quarta-feira (26) e fica em cartaz até o dia 2 de agosto. Além de sessões em 22 espaços da capital paulista, o evento também é realizado na cidade de Campinas, interior do Estado. Para ajudar o público a prestigiar o trabalho

Mostra exibe filmes de diretoras latino-americanas em SP e RJ

Longas e curtas-metragens de diretoras latino-americanas serão exibidos na mostra Mulheres em Cena, que começa nesta quarta (21) no Centro Cultural Banco do Brasil em São Paulo e no Rio de Janeiro. A mostra terá filmes de Brasil, Argentina, Chile, Paraguai, Venezuela e Peru, além de debates com as diretoras Tata Amaral, Laís Bodanzky, Lucia Murat, Lucrecia Martel, Mariana Rondón, Marialy Rivas e Paz Encina, entre

Diretoras latino-americanas são tema de mostra em SP e no RJ

Dezoito longas-metragens de diretoras latino-americanas serão exibidos na mostra Mulheres em Cena, promovida pelo Centro Cultural Banco do Brasil em São Paulo e no Rio de Janeiro. Entre os títulos confirmados estão Que Horas Ela Volta? (2015), de Anna Muylaert; A Mulher Sem Cabeça (2008), de Lucrecia Martel; e Um Céu de Estrelas (1996), de Tata Amaral. Também há filmes das brasileiras Lucia

Top