Mostra na Cinemateca destaca trabalho de diretoras brasileiras

Filmes dirigidos por cineastas brasileiras são o principal foco da mostra "Mulheres, câmeras e telas", que fica em cartaz na Cinemateca Brasileira, em São Paulo (SP), de 18 de janeiro a 4 de fevereiro. Os mais de 40 títulos da programação incluem O Ébrio (1946), sucesso de bilheteria de Gilda de Abreu; Eternamente Pagú (1987), estreia de Norma Bengell (1935-2013)

Presença de diretoras em campeões de bilheteria estagnou desde 2007

Mulheres representaram apenas 7,3% dos diretores dos 100 filmes de maior bilheteria nos Estados Unidos em 2017, de acordo com estudo da Universidade do Sul da Califórnia. Embora seja um aumento em relação a 2016, quando a porcentagem ficou em 4,2%, o índice está abaixo do observado em 2008, de 8%. Retrospectiva: A mulher no cinema em 2017, um ano para

Veja o trailer de “Pela Janela”, primeiro longa-metragem de Caroline Leone

Primeiro longa-metragem da diretora brasileira Caroline Leone, Pela Janela chega às salas brasileiras nesta quinta-feira (18), após ter passado por 18 festivais nacionais e internacionais. Em Roterdã, no qual foi exibido na seção Bright Future, o filme recebeu o prêmio da FIPRESCI, federação internacional de críticos de cinema. Pela Janela conta a história de Rosália (Magali Biff), operária de 65 anos

30 filmes dirigidos por mulheres ou sobre mulheres para ver em 2018

Ava DuVernay, Claire Denis, Juliana Rojas, Jennifer Kent, Lucia Murat, Mimi Leder, Marielle Heller e Dee Rees são algumas das diretoras que chegarão aos cinemas brasileiros em 2018. E depois de um ano em que longas protagonizados por mulheres arrasaram nas bilheterias, o sucesso pode se repetir com produções estreladas por atrizes como Natalie Portman, Sandra Bullock, Taraji P. Henson,

5 filmes de diretoras para ver em janeiro na Netflix

Todo mês o Mulher no Cinema escolhe cinco filmes dirigidos por mulheres que podem ser vistos em casa mesmo, no conforto da Netflix. São títulos de diferentes gêneros, que mostram a variedade da produção feminina e ajudam naqueles dias em que a vontade de ver um filme é grande, mas a inspiração não vem. Veja os destaques do mês de janeiro: "Frozen - Uma

Greta Gerwig é indicada ao prêmio dos diretores

Pela nona vez em 70 anos, uma mulher foi indicada ao principal prêmio do Sindicato dos Diretores dos Estados Unidos. Com seu Lady Bird: A Hora de Voar, Greta Gerwig vai concorrer ao troféu, considerado uma importante prévia do Oscar. Gerwig disputará o prêmio com Christopher Nolan, por Dunkirk; Jordan Peele, por Corra!; Guillermo del Toro, por A Forma da Água;

A mulher no cinema em 2017

Será que lembraremos de 2017 como o ano em que tudo mudou? As discussões sobre a igualdade de gênero no audiovisual vêm se fortalecendo há algum tempo, mas atingiram um novo patamar no último mês de setembro, quando o escândalo Harvey Weinstein deu início a uma avalanche de denúncias de assédio que abalaram Hollywood e outras cinematografias. Leia também: Diretoras brasileiras escolhem

Top