Filme de Aida Begic vai representar a Bósnia-Herzegóvina no Oscar

Never Leave Me, novo longa da diretora Aida Begic, será o representante da Bósnia-Herzegóvina na disputa por uma indicação ao Oscar de filme estrangeiro. O país levou a estatueta uma vez, com Terra de Ninguém (2001), de Danis Tanovic. O filme de Begic conta a história de três órfãos sírios - Isa, Ahmed e Muataz - que vivem em situação difícil em um

Autora, Helena Ignez rejeita título de musa: “A voz da musa é o silêncio”

Encontrar um texto sobre Helena Ignez que não mencione a palavra musa - do Cinema Novo, marginal, brasileiro - não é das tarefas mais fáceis. Com mais de 50 anos de carreira e papéis marcantes em alguns dos mais importantes filmes nacionais, a atriz e diretora é frequentemente citada como inspiração de outros cineastas - especialmente os dois com quem

Veja as mulheres premiadas no Festival de Brasília

A premiação do Festival de Brasília, realizada neste domingo (23), refletiu a forte presença de mulheres na mostra competitiva de longa-metragem. Embora o principal troféu de melhor filme tenha sido entregue para Temporada, de André Novais de Oliveira, profissionais femininas foram lembradas em categorias como direção, fotografia, som e montagem. Premiada como diretora, Beatriz Seigner também recebeu o troféu da crítica

Premiado em Cannes, filme de Nadine Labaki é o candidato do Líbano ao Oscar

Ganhador do Prêmio do Júri no Festival de Cannes, Capharnaüm foi escolhido como o candidato do Líbano ao Oscar de filme estrangeiro. O longa é dirigido por Nadine Labaki, conhecida por Caramelo (2007) e E Agora Onde Vamos? (2011). Capharnaüm conta a história de um menino pobre que processa os próprios pais. O filme tem elenco majoritariamente não profissional e teve boa recepção na sessões durante o Festival de Cannes,

“Polyxeni”, de Dora Masklavanou, é o candidato da Grécia ao Oscar

Dirigido por Dora Masklavanou, Polyxeni é o candidato da Grécia a uma indicação ao Oscar de filme estrangeiro. O país já concorreu na categoria cinco vezes, mas nunca levou a estatueta para casa. Polyxeni conta a história da personagem-título, uma garota órfã que é separada do irmão ao ser adotada por uma família de Constantinopla. Quinze anos depois, quando herda uma herança

Longa de estreia de Blerta Zeqiri é o candidato de Kosovo ao Oscar de filme estrangeiro

Primeiro longa-metragem da diretora Blerta Zeqiri,The Marriage foi escolhido como o candidato de Kosovo ao Oscar de filme estrangeiro. Está é a quinta vez que o país submete um representante à Academia de Artes e Ciências Cinematográficas. Até agora, Kosovo nunca disputou a estatueta. Em The Marriage, Bekim e Anita estão prestes a se casar, mas ela não sabe que ele ainda

Glenda Nicácio sobre “Café com Canela” e o Recôncavo: “Cachoeira é plano A, B e C”

Em cartaz nos cinemas brasileiros, Café com Canela narra o encontro de suas duas protagonistas: Margarida, professora aposentada que há anos vive em luto por causa da morte do filho; e Violeta, jovem alegre e cheia de vida que mora com o marido e os filhos, cuida da avó e vende coxinhas. Mas há uma terceira protagonista nesta história: Cachoeira,

5 filmes de diretoras para ver em setembro na Netflix

Todo mês o Mulher no Cinema escolhe cinco filmes dirigidos por mulheres que podem ser vistos em casa mesmo, no conforto da Netflix. São títulos de diferentes gêneros, que mostram a variedade da produção feminina e ajudam naqueles dias em que a vontade de ver um filme é grande, mas a inspiração não vem. Veja os destaques do mês de setembro: "The C Word" [EUA,

Codirigido por Cristina Gallego, ‘Pájaros de Verano’ é candidato da Colômbia ao Oscar

Parceria entre Cristina Gallego e Ciro Guerra, Pájaros de Verano foi escolhido como o candidato da Colômbia ao Oscar de filme estrangeiro. A dupla trabalhou também em O Abraço da Serpente, dirigido por Guerra e produzido por Gallego, que em 2016 tornou-se o primeiro longa colombiano a conseguir uma indicação na categoria. Saiba mais: Todos os longas de diretoras que já disputaram

Veja os principais prêmios conquistados por mulheres no Festival de Veneza

A 75ª edição do Festival de Veneza começa nesta quarta-feira (29), com apenas um filme dirigido por mulher entre os 21 títulos que competem pelo Leão de Ouro - The Nightingale, da diretora australiana Jennifer Kent. Leia também: Os principais prêmios conquistados por mulheres no Festival de Cannes Até hoje, só quatro longas com direção feminina receberam o troféu mais importante do

Top