Betsy West sobre “A Juíza”: “Há algo universal em Ruth Bader Ginsburg”

O documentário A Juíza está em cartaz aos cinemas brasileiros depois de concorrer ao Oscar e da estreia de Suprema, um filme de ficção bastante inferior, mas com a mesma protagonista: Ruth Bader Ginsburg, 86 anos, a mais célebre integrante da atual Suprema Corte dos Estados Unidos. Indicada em 1993, no governo Bill Clinton, ela foi a segunda das quatro mulheres que

Dos 4 filmes de diretoras na principal mostra de Cannes, 3 foram premiados

A neozelandesa Jane Campion continuou sendo a única cineasta mulher a ganhar a Palma de Ouro no Festival de Cannes depois de Parasites, de Bong Joon-ho, ser anunciado como o ganhador da edição deste ano. Mas eis um dado interessante: dos quatro filmes dirigidos por mulheres que estavam entre os 21 títulos da competição principal, três receberam troféus neste sábado (25). Leia também: Dirigido por Mati Diop,

Filme de Céline Sciamma ganha prêmio de roteiro em Cannes

A francesa Céline Sciamma ganhou o prêmio de melhor roteiro no Festival de Cannes por seu novo filme, Portrait de la Jeune Fille en Feu. O longa era tido como um dos favoritos à Palma de Ouro, que foi entregue a Parasites, de Bong Joon-ho. Com isso, o tabu de Cannes com as mulheres se manteve: O Piano (1993), da neozelandesa Jane Campion, continua

“Atlantique”, de Mati Diop, ganha Grand Prix em Cannes

Atlantique, primeiro longa da diretora francesa de origem senegalesa Mati Diop, ganhou o Grand Prix no Festival de Cannes deste ano. O júri presidido por Alejandro González Iñárritu anunciou os vencedores da edição 2019 do evento em cerimônia realizada neste sábado (25). Conhecida pelo trabalho como atriz em 35 Doses de Rum (2008), de Claire Denis, Diop foi a primeira mulher negra a

Céline Sciamma é primeira mulher a ganhar a Queer Palm em Cannes

O novo filme de Céline Sciamma, Portrait de la Jeune Fille en Feu, ganhou a Queer Palm, prêmio entregue ao melhor filme com temática LGBTQ do Festival de Cannes. É a primeira vez que um longa dirigido por mulher leva o troféu, criado há dez anos pelo jornalista Franck Finance-Madureira. Leia também: Veja os principais prêmios recebidos por mulheres em Cannes Palma de Ouro: Conheça os

5 filmes dirigidos por mulheres para ver na Ciranda de Filmes em SP

Música é o tema da quinta edição da Ciranda de Filmes, evento que ocorre de 23 a 26 de maio no Espaço Itaú de Cinema - Augusta, em São Paulo (SP). Com programação gratuita, o evento busca provocar reflexões sobre a conexão do ser humano com diversos segmentos da cultura e com a educação. Apoie: Colabore com o Mulher no Cinema e tenha acesso

Indicado ao Oscar, documentário “A Juíza” homenageia Ruth Bader Ginsburg

O documentário A Juíza (RBG, no título original), que concorreu ao Oscar e estreia nesta quinta-feira (23) nos cinemas brasileiros, é uma homenagem à norte-americana Ruth Bader Ginsburg, de 86 anos, e ao amor pelo serviço que exerce na Suprema Corte dos Estados Unidos há quase três décadas. Leia também: Suprema é retrato sem brilho da juíza Ruth Bader Ginsburg Apoie: Colabore com

Cinemateca exibe oito filmes de Agnès Varda, todos com entrada gratuita

Oito filmes da diretora Agnès Varda (1928-2019) serão exibidos pela Cinemateca Brasileira, em São Paulo (SP), entre os dias 23 e 26 de maio. A mostra, que tem entrada gratuita em todas as sessões, é uma homenagem à cineasta, que morreu no último mês de março, aos 90 anos. Crítica: Varda por Agnès é autobiografia e filme-despedida de Agnès Varda Homenagem: Leitores respondem: o que Agnès Varda

5 filmes de diretoras para ver em maio na Netflix

Todo mês o Mulher no Cinema escolhe cinco filmes dirigidos por mulheres que podem ser vistos em casa mesmo, no conforto da Netflix. São títulos de diferentes gêneros, que mostram a variedade da produção e ajudam nos dias em que a vontade de ver um filme é grande, mas a inspiração não vem. Apoie: Colabore com o Mulher no Cinema e tenha acesso a conteúdo e

Quem é Kira Muratova, a cineasta que Tilda Swinton destacou em Cannes

Em sua passagem pela edição deste ano do Festival de Cannes, a atriz Tilda Swinton falou sobre como as cineastas mulheres existem e fazem inúmeros filmes, mas ganham menos destaque inclusive na imprensa. Ela citou como exemplo uma diretora em particular: "Uma grande mestre como Kira Muratova, que morreu recentemente, recebeu um obituário muito pequeno na maioria dos jornais. Enquanto

Top