Diretoras da França ganham 42% menos que diretores

Mulheres que trabalham como diretoras na França recebem, em média, 42,3% menos do que os homens na mesma profissão. A informação é de um estudo publicado neste mês pelo Centro Nacional do Cinema e da Imagem em Movimento (CNC), órgão público que regula o cinema do país. A pesquisa avaliou a produção francesa entre 2006 e 2015 e apontou que a diferença

Número de protagonistas mulheres cresce em 2016

Mulheres representaram 29% dos protagonistas dos 100 filmes de maior bilheteria nos Estados Unidos em 2016, apontou estudo da San Diego State University. Trata-se de um aumento de sete pontos percentuais em relação a 2015 e de um recorde desde que a pesquisa começou a ser feita, em 2002. O estudo avaliou 2.595 personagens que apareceram nos 100 filmes estudados (e que excluem títulos estrangeiros). Na análise de

Diversidade em Hollywood estagnou na última década, aponta estudo

Um estudo mostrou que o debate sobre diversidade em Hollywood ainda precisa surtir efeito prático: dados sobre gênero e raça dos diretores dos filmes de maior bilheteria não sofreram alterações significativas na comparação entre 2007 e 2016. Realizada pela Universidade do Sul da Califórnia, a pesquisa analisou os 100 longas-metragens mais lucrativos nos Estados Unidos anualmente na última década. Dos 1.114 cineastas responsáveis por

Mulheres dirigiram 20,3% dos filmes brasileiros lançados em 2016

Mulheres dirigiram 29 dos 143 filmes brasileiros lançados em 2016, de acordo com relatório divulgado pela Agência Nacional do Cinema (Ancine). É o equivalente a 20,3% dos lançamentos, uma porcentagem superior a de 14,7% registrada em 2015. Leia também: Cai o número de diretoras em filmes campeões de bilheteria nos EUA Especial: Diretoras brasileiras escolhem melhores filmes dirigidos por mulheres em 2016 De acordo com a Ancine,

Cai número de diretoras em blockbusters de Hollywood

O debate sobre a participação da mulher no cinema não para de crescer. Mas será que algo está mudando em Hollywood? A julgar por um dos principais estudos realizados anualmente sobre o assunto, a resposta é não. Mulheres representaram apenas 7% de todos os diretores dos 250 filmes de maior bilheteria nos Estados Unidos em 2016, uma porcentagem 2% menor do

Estudo mostra desigualdade no cinema da Argentina

Mulheres representaram apenas 10% dos diretores dos filmes de maior bilheteria entre 2010 e 2013 na Argentina. Esta é uma das conclusões de uma pesquisa realizada por Bárbara Duhau e Taluana Wenceslau, da organização Un Pastiche. A pesquisa (intitulada Representaciones de Género en el Cine Argentino: un análisis de los personajes femeninos en las películas argentinas más vistas) seguiu os moldes do relatório Gender

Estudo: Personagens femininas falam menos e mostram mais

Apesar de as discussões sobre a (falta de) igualdade de gênero no cinema estarem em alta, estudos apontam que a mudança caminha a passos lentos em Hollywood. Todos os anos desde 2007 (e com exceção de 2011) um grupo da Universidade do Sul da Califórnia avalia a caracterização dos personagens com fala ou nome nos 100 filmes de maior bilheteria nos Estados Unidos. De

Top