30 filmes dirigidos ou estrelados por mulheres para não perder em 2019

Greta Gerwig, Dee Rees, Glenda Nicácio, Desiree Akhavan, Marielle Heller e Gabriela Amaral Almeida são algumas das diretoras que devem chegar aos cinemas em 2019. O ano também será de lançamentos badalados dirigidos ou estrelados por mulheres, incluindo Capitã Marvel, Nós, As Panteras e X-Men: A Fênix Negra. Apoie: Colabore mensalmente com o Mulher no Cinema e acesse conteúdo exclusivo Retrospectiva: Os

Estrelado por Nicole Kidman, “O Peso do Passado” é clichê policial com mulher protagonista

O rosto quase irreconhecível da atriz Nicole Kidman foi a imagem mais usada na divulgação mundial de O Peso do Passado, filme que estreia nesta quinta-feira (17) nos cinemas brasileiros e é o primeiro longa-metragem da diretora Karyn Kusama desde o intrigante The Invitation (2015). É este rosto, também, que dá início ao filme e nos apresenta à personagem Erin Bell, uma investigadora

Cotada para o Oscar, Glenn Close merece mais do que “A Esposa”

A Esposa é o título do filme que pode finalmente dar um Oscar à atriz Glenn Close, dona de uma carreira de mais de quatro décadas, muitos papéis marcantes e seis indicações à estatueta. "A esposa", assim entre aspas, também é como se convencionou chamar um dos personagens femininos mais recorrentes em Hollywood (atrás apenas, talvez, de "a mãe"). Artistas das mais

Globo de Ouro celebra atrizes, mas ignora filmes dirigidos por mulheres

Glenn Close, Olivia Colman, Regina King e Sandra Oh foram algumas das vencedoras da edição deste ano do Globo de Ouro. Realizada neste domingo (6) em Los Angeles, a cerimônia não premiou um único filme dirigido por mulher - em nenhuma categoria, nem mesmo as de atuação. As indicações já sinalizavam para isso: em primeiro lugar, não havia nenhuma cineasta na

Sandra Oh é primeira atriz de origem asiática a ganhar mais de um Globo de Ouro

Além de apresentar a edição deste ano do Globo de Ouro, realizada neste domingo, Sandra Oh também ganhou um troféu durante a premiação. Ela venceu na categoria de melhor atriz de série dramática pelo trabalho em Killing Eve, quebrando alguns recordes e tabus. Leia também: Globo de Ouro celebra atrizes, mas ignora filmes dirigidos por mulheres Globo de Ouro: Leia o discurso de Glenn Close na

Leia o discurso de Glenn Close no Globo de Ouro na íntegra e em português

Glenn Close fez o discurso mais marcante do Globo de Ouro 2019, realizado neste domingo (6), ao receber o prêmio de melhor atriz de drama por A Esposa. Visivelmente surpresa (muitos apostavam na vitória de Lady Gaga, por Nasce Uma Estrela), ela se emocionou ao estabelecer um paralelo entre sua mãe e sua personagem. Leia também: Globo de Ouro celebra atrizes,

Veja as mulheres indicadas ao Globo de Ouro 2019

Elisabeth Moss, Lady Gaga, Emma Stone, Regina King e Julia Roberts são algumas das mulheres que concorrem a prêmios na edição deste ano do Globo de Ouro. A cerimônia será realizada neste domingo (6) e o Mulher no Cinema começa a cobertura a partir das 21h, com comentários ao vivo no Twitter. Saiba mais: Sandra Oh será primeira pessoa de origem asiática a apresentar

Sandra Oh é primeira pessoa de origem asiática a apresentar o Globo de Ouro

A atriz Sandra Oh será a apresentadora do Globo de Ouro, que acontece neste domingo (6). Dividindo o posto com Andy Samberg (Brooklyn 99), ela será a primeira pessoa de origem asiática a apresentar não apenas esta como qualquer uma das grandes premiações dos Estados Unidos, incluindo Oscar, Emmy e Grammy. Leia também: Globo de Ouro ignora diretoras e tem "A

Veja Lupita Nyong’o no trailer de “Nós”, novo filme do diretor de “Corra!”

Lupita Nyong’o é a estrela de Nós, novo filme de Jordan Peele, diretor de Corra!. O longa, que também tem Elisabeth Moss no elenco, estreia em 21 de março e teve o primeiro trailer legendado divulgado nesta sexta-feira (4). Ganhadora do Oscar por 12 Anos de Escravidão (2013), Lupita interpreta Adelaide Wilson, uma mulher que viaja com o marido e os filhos

A mulher no cinema em 2018

No primeiro dia de 2018, mais de 300 mulheres anunciaram a criação do Time's Up, plano de ação para combater o assédio sexual em Hollywood e outras áreas de trabalho. Foi um recado claro: depois da avalanche de denúncias que marcou o final de 2017, elas estavam determinadas a não deixar o assunto morrer. De certa forma, elas conseguiram. Do Globo

Top