“Desobediência” reflete sobre liberdade a partir do amor entre duas mulheres

Na primeira cena de Desobediência, adaptação do romance de Naomi Alderman, um rabino discursa aos membros de uma comunidade judia ortodoxa no norte de Londres: o que diferencia o homem dos anjos e das bestas, diz ele, é a liberdade para escolher. Este conceito está no cerne do filme estrelado por Rachel Weisz e Rachel McAdams e dirigido pelo chileno Sebastián Lelio, conhecido

Juliana Antunes fala sobre cinema mineiro e bastidores de “Baronesa”

Em 2008, quando trocou o interior pela capital de Minas Gerais, Juliana Antunes notou algo curioso sobre o transporte público: muitas linhas de ônibus de Belo Horizonte, sobretudo as que levavam para a periferia, tinham nomes de mulheres. Esta observação foi o ponto de partida para seu primeiro longa, Baronesa, pois foi entrando nestes ônibus e colando cartazes nas áreas populares da

Veja o trailer de “Oh Lucy”, filme japonês exibido em Cannes

Exibido na Semana da Crítica do Festival de Cannes e também na Mostra Internacional de Cinema em São Paulo, o filme japonês Oh Lucy, dirigido pela cineasta Atsuko Hirayanagi, chega ao circuito comercial do Brasil em 28 de junho. O longa conta a história da japonesa Setsuko (Shinobu Terajima), mulher entediada que se matricula em um curso de inglês diferente: nas aulas,

Veja Blake Lively e Anna Kendrick no trailer de “Um Pequeno Favor”

Anna Kendrick e Blake Lively são as estrelas de Um Pequeno Favor, novo filme de Paul Feig, diretor de Missão Madrinha de Casamento (2011) e Caça-Fantasmas (2016). A estreia será em 27 de setembro. Um Pequeno Favor é baseado no romance de Darcey Bell e acompanha a investigação de Stephanie (Kendrick) para descobrir o que aconteceu com a amiga Emily (Lively), que desaparece

Juliana Rojas e Marco Dutra falam de ‘As Boas Maneiras’ e filme de gênero no Brasil

Juliana Rojas e Marco Dutra retomam sua parceria na direção com As Boas Maneiras, misto de terror, fábula e musical que estreou nos cinemas na quinta-feira (7) após premiada carreira em festivais nacionais e estrangeiros. É o segundo longa da dupla, que se conheceu na faculdade, colaborou em curtas e ganhou popularidade com Trabalhar Cansa (2011). Entrevista: 7 perguntas para a atriz Isabél Zuaa,

Maryam Touzani e a mulher no Marrocos: “Regredimos a ritmo assustador”

Em 2015, a ficção franco-marroquina Muito Amadas provocou reação violenta ao colocar quatro prostitutas como protagonistas. Dirigido por Nabil Ayouch, o filme foi banido pelo governo do Marrocos e duramente criticado por autoridades religiosas, enquanto a atriz Loubna Abidar foi vítima de agressão física, recebeu ameaças de morte e teve de deixar o país. Leia também: 7 filmes escritos, dirigidos ou

“Vingança” quer dar visão feminina a gênero feito de clichês e sangue

Em cartaz no Brasil, o longa francês Vingança fez sua estreia no Festival de Toronto três semanas antes de virem à tona as primeiras denúncias de assédio e estupro contra o produtor americano Harvey Weinstein. Quando chegou ao circuito comercial, meses depois, já era considerado por muitos um filme para os tempos de #MeToo: a história de uma mulher que, após

Morre aos 83 anos Kira Muratova, influente diretora ucraniana

A diretora e roteirista ucraniana Kira Muratova, um dos principais nomes do cinema soviético e pós-soviético, morreu na quarta-feira (6), aos 83 anos, em Odessa. A causa da morte não foi divulgada, mas amigos disseram nas redes sociais que ela estava doente há algum tempo, segundo o Hollywood Reporter. Muratova nasceu em 1934 em Soroca, na Romênia, região que hoje integra o território da

“Oito Mulheres e um Segredo” troca ladrões por ladras, mas repete fórmula da franquia

A atriz Rachel Weisz surpreendeu ao dizer, há alguns meses, que não endossa o forte coro por uma mulher no papel de James Bond. "Por que não criar nossa própria história ao invés de ser comparada a todos os homens que vieram antes?", questionou, em entrevista ao Telegraph. "As mulheres são fascinantes e deveriam ganhar suas próprias histórias." Estreias da semana:

Com Charlize Theron, “Tully” leva maternidade da vida real ao cinema

A roteirista Diablo Cody e o diretor Jason Reitman caíram nas graças do público e do Oscar com Juno (2007), a história de uma adolescente grávida que decide entregar a criança para a adoção. Mais de uma década depois, a dupla lança novo olhar sobre a maternidade em Tully, drama em cartaz nos cinemas brasileiros. A terceira parceria de Cody e Reitman

Top