Documentário de Jane Magnusson traça perfil honesto de Bergman

Pelo título brasileiro, Bergman - 100 anos pode parecer um documentário um tanto quanto óbvio, criado sob medida para a comemoração do centenário de nascimento do diretor sueco Ingmar Bergman (1918-2007). Mas o filme de Jane Magnusson se distancia do formato convencional ao eleger o ano de 1957 como fio condutor e ao abordar tanto a genialidade quanto as características

5 filmes de diretoras para ver em julho na Netflix

Todo mês o Mulher no Cinema escolhe cinco filmes dirigidos por mulheres que podem ser vistos em casa mesmo, no conforto da Netflix. São títulos de diferentes gêneros, que mostram a variedade da produção feminina e ajudam naqueles dias em que a vontade de ver um filme é grande, mas a inspiração não vem. Veja os destaques do mês de julho: "Forever Pure" [Israel/Reino Unido/Rússia,

5 filmes de terror dirigidos por mulheres para ver na Sexta-Feira 13

Sexta-Feira 13 pede filme de terror, certo? Aproveitando a data, Mulher no Cinema selecionou cinco produções do gênero que são dirigidas por mulheres e estão disponíveis para streaming na Netflix. Chame os amigos, prepare a pipoca e boa sessão do medo! “The Babadook” [Austrália/Canadá, 2014] Amelia (Essie Davis) é uma mulher viúva que sofre pela violenta morte do marido. Além do processo de luto, tem de

5 coisas que você precisa saber sobre “Samantha!”

Mais nova série brasileira da Netflix, Samantha! estreou nesta sexta-feira (6) no serviço global de streaming, em uma primeira temporada com sete episódios. O programa conta a história da personagem-título, uma mulher que foi celebridade mirim nos anos 1980 e, agora adulta, prepara sua volta aos holofotes. Vídeo: Veja o trailer de Samantha!, nova série brasileira da Netflix Mulher no Cinema participou

Estreias da semana: as mulheres que chegam às salas

Toda semana o Mulher no Cinema prepara uma lista com os filmes dirigidos, escritos e/ou centrados em mulheres que chegam às salas do Brasil. Veja as estreias desta quinta-feira, 5 de julho. "Cachorros" [Los Perros, Chile/França, 2017] Desprezada pelo pai e o marido por não conseguir engravidar, Mariana sente-se atraída por Juan, um ex-coronel suspeito de crimes contra os direitos humanos durante a ditadura. O relacionamento

Amy Schumer tenta, mas não salva roteiro fraco de “Sexy por Acidente”

Tem sido surpreendentemente difícil a passagem de Amy Schumer da televisão para o cinema. A atriz e comediante parecia ter tudo para deslanchar na telona embalada pelo sucesso de seu programa de esquetes, mas seus filmes tem ficado muito abaixo da expectativa. Foi assim com Descompensada (2015), depois com Viagem das Loucas (2016) e agora com Sexy por Acidente, que chegou às salas

Mulheres são 49% dos artistas convidados a entrar para a Academia do Oscar

No que se tornou uma tentativa anual de aumentar a diversidade entre seus membros, a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, responsável pela entrega do Oscar, convidou um número recorde de artistas para fazerem parte do grupo: 928 pessoas de 59 países, sendo 49% mulheres e 38% não brancos. De acordo com a Academia, nove de seus “braços” – atores,

Veja o trailer de “Samantha!”, nova série original brasileira da Netflix

Emanuelle Araújo é a estrela de Samantha!, nova série original brasileira da Netflix e a primeira de comédia. A estreia está marcada para 6 de julho e o primeiro trailer foi divulgado nesta segunda-feira (25). Leia também: 5 filmes dirigidos por mulheres para ver em junho na Netflix Samantha! conta a história de uma mulher que foi celebridade-mirim da década de 1980 e

“Desobediência” reflete sobre liberdade a partir do amor entre duas mulheres

Na primeira cena de Desobediência, adaptação do romance de Naomi Alderman, um rabino discursa aos membros de uma comunidade judia ortodoxa no norte de Londres: o que diferencia o homem dos anjos e das bestas, diz ele, é a liberdade para escolher. Este conceito está no cerne do filme estrelado por Rachel Weisz e Rachel McAdams e dirigido pelo chileno Sebastián Lelio, conhecido

O que um quadro do “Caldeirão do Huck” pode dizer sobre a mulher no cinema?

Um pico de acessos muito alto e muito rápido, pouco usual para uma tarde de sábado, chamou a minha atenção durante o rotineiro acompanhamento da audiência do Mulher no Cinema neste fim de semana. Igualmente curiosa se mostrava a lista de textos mais lidos do dia: o primeiro era uma conversa com a diretora Laís Bodanzky publicada há quase um ano; o

Top