Cate Blanchett ganha mostra gratuita no MIS em SP

A atriz australiana Cate Blanchett é tema de uma mostra gratuita que ocorre de 5 a 10 de março no Museu da Imagem e do Som (MIS) em São Paulo (SP). O evento marca o Dia Internacional da Mulher e antecipa as comemorações do aniversário de 50 anos da artista, que será em maio. Os filmes da programação são Oscar e

Oscar premia recorde de mulheres, mas é cedo para falar em mudança

Comecemos pelas boas notícias: quinze mulheres foram premiadas no Oscar 2019, realizado neste domingo (24), um recorde em toda a história da premiação e mais do que o dobro do número de ganhadoras do ano passado. Também foi recorde o número de artistas negros (sete) e de mulheres negras (três) premiados, e ao contrário dos dois anos anteriores, nos quais

5 momentos em que as mulheres brilharam no Oscar 2019

O Oscar 2019 deixou as mulheres fora da disputa em algumas de suas principais categorias, incluindo melhor filme, direção, montagem e direção de fotografia. Apesar disso, profissionais femininas tiveram vitórias importantes na premiação, realizada neste domingo (24) em Los Angeles. Oscar 2019: Veja a lista completa com todas as mulheres premiadas Apoie: Colabore mensalmente com o Mulher no Cinema e acesse conteúdo exclusivo De prêmios

Laís Bodanzky será a nova presidente da Spcine

A cineasta Laís Bodanzky será a nova presidente da Spcine, a empresa de cinema e audiovisual de São Paulo. A diretora fez o anúncio em sua conta no Instagram, dizendo ter se surpreendido com o convite feito pelo Secretário de Cultura da cidade, Alê Youssef. Leia também: "A conta sempre ficou para a mulher", diz Laís Bodanzky Apoie: Colabore com o Mulher no

Hannah Beachler é 1ª mulher negra a ganhar Oscar de design de produção

A americana Hannah Beachler fez história neste domingo (24) ao tornar-se a primeira mulher negra a ganhar o Oscar de design de produção. Ela e Jay Hart venceram por Pantera Negra, de Ryan Coogler. Análise: Oscar premia recorde de mulheres, mas é cedo para falar em mudança Leia também: 5 vitórias importantes das mulheres no Oscar deste ano Oscar 2019: Veja a lista completa com

Ruth E. Carter é a primeira mulher negra a ganhar o Oscar de figurino

A americana Ruth E. Carter tornou-se a primeira mulher negra a ganhar o Oscar de figurino. Ela foi premiada na cerimônia deste domingo (24) pelo trabalho em Pantera Negra. Análise: Oscar premia recorde de mulheres, mas é cedo para falar em mudança Leia também: 5 vitórias importantes das mulheres no Oscar deste ano Oscar 2019: Veja a lista completa com todas as mulheres premiadas    Apoie: Colabore mensalmente

Veja a lista com todas as mulheres premiadas no Oscar 2019

Quinze mulheres foram premiadas na 91ª edição do Oscar, realizada neste domingo (24) em Los Angeles. Foi uma melhora considerável em relação a 2018, quando apenas seis profissionais levaram troféus para casa. Oscar 2019: Cinco vitórias marcantes das mulheres na premiação Mais: Hannah Beachler é primeira mulher negra a ganhar Oscar de design de produção Leia também: Ruth E. Carter é a primeira mulher negra a ganhar

Spirit Awards premia Regina King, Glenn Close, Debra Granik e “Se a Rua Beale Falasse”

Glenn Close, Regina King, Debra Granik e Nicole Holofcener foram algumas das mulheres premiadas na edição deste ano do Independent Spirit Awards, conhecido como o Oscar do cinema independente americano. A premiação foi realizada neste sábado (23), um dia antes da entrega do prêmio da Academia, e pela primeira vez desde 2008 nenhum filme concorreu ao troféu principal das duas premiações

Mulheres protagonizaram 31% das maiores bilheterias de 2018

Mulheres representaram 31% dos protagonistas dos 100 filmes de maior bilheteria nos Estados Unidos em 2018, de acordo com estudo da San Diego State University. Trata-se de um aumento de sete pontos em relação ao índice de 2017 e de dois pontos em relação ao registrado em 2016. Leia também: Oscar premia recorde de mulheres, mas é cedo para se falar em

Angela Schanelec ganha prêmio de direção em Berlim

A alemã Angela Schanelec ganhou o prêmio de direção na edição deste ano do Festival de Berlim, encerrada neste sábado (16). Ela foi premiada pelo longa I Was at Home, But, um dos sete filmes dirigidos por mulheres na competição principal, um recorde na história do evento. Leia também: Quem é Mariette Rissenbeek, a nova diretora-executiva da Berlinale? Em I Was at

Top