Brasileira Marianna Brennand competirá em mostra do Festival de Veneza

A cineasta brasileira Marianna Brennand participará de uma das mostras competitivas do Festival de Veneza com seu primeiro longa-metragem de ficção, Manas. O filme foi selecionado para a edição deste ano da seção Giornate degli Autori, também conhecida como Venice Days. Saiba mais: Mulheres dirigiram todos os indicados a curta de animação no Prêmio Grande Otelo Veja também: Assine a newsletter do Mulher no

“Green Border”, de Agnieszka Holland, ganha Prêmio Especial do Júri em Veneza

A diretora polonesa Agnieszka Holland foi premiada na 80ª edição do Festival de Veneza, encerrada neste sábado (9). A cineasta de 74 anos, que é conhecida por filmes como Filhos da Guerra (1990) e O Jardim Secreto (1993), ganhou o Prêmio Especial do Júri por seu novo trabalho, Green Border. Saiba mais: Veja os principais prêmios conquistados por mulheres no Festival de

Liliana Cavani recebe Leão de Ouro honorário no Festival de Veneza

Liliana Cavani posa com o Leão de Ouro ao lado de Charlotte Rampling - Crédito: Alessandra Benedetti - Corbis/Corbis via Getty Images

A diretora e roteirista italiana Liliana Cavani, conhecida por filmes como O Porteiro da Noite (1974) e A Pele (1981), foi homenageada nesta quarta-feira (30) com o Leão de Ouro honorário, prêmio do Festival de Veneza que reconhece o conjunto da obra de um artista. Leia também: Cinco diretoras competem pelo Leão de Ouro em 2023 Saiba mais: Veja os principais prêmios conquistados

Brasileira Nara Normande exibirá seu primeiro longa no Festival de Veneza

A cineasta brasileira Nara Normande exibirá seu primeiro longa-metragem, Sem Coração, na edição deste ano do Festival de Veneza, que ocorre de 30 de agosto a 9 de setembro. O filme, que Normande dirigiu e escreveu em parceria com Tião, fará sua estreia mundial na mostra Horizontes. Leia também: Cinco diretoras estão na disputa pelo Leão de Ouro em Veneza Saiba mais:

Competição de Veneza terá 5 diretoras, incluindo Ava DuVernay e Sofia Coppola

Cinco filmes dirigidos por mulheres estão entre os 23 selecionados para a competição principal da 80ª edição do Festival de Veneza, que ocorre de 30 de agosto a 9 de setembro. A presença de diretoras na disputa pelo Leão de Ouro é a mesma de 2022 e 2021, e está abaixo da registrada em 2020, quando oito cineastas competiram. Leia também:

Mulheres dirigiram cinco dos 23 filmes na competição do Festival de Veneza

Cinco filmes dirigidos por mulheres estão entre os 23 selecionados para a competição principal da 79ª edição do Festival de Veneza, que ocorre de 31 de agosto a 10 de setembro. O número de títulos dirigidos por mulheres é o mesmo do ano passado e está abaixo do recorde registrado em 2020, quando oito diretoras foram selecionadas. Saiba mais: Veja os principais

Mulheres ganham Leão de Ouro e prêmios de direção e roteiro no Festival de Veneza

Mulheres venceram a maioria dos principais prêmios entregues pelo Festival de Veneza, encerrado neste sábado (11). O Leão de Ouro foi para L'événement, da diretora franco-libanesa Audrey Diwan, no segundo ano consecutivo em que o troféu mais importante do evento foi para um filme dirigido por mulher. No ano passado, a vitória foi de Nomadland, de Chloé Zhao, que também

Dirigido por Chloé Zhao, “Nomadland” ganha o Leão de Ouro em Veneza

Dirigido por Chloé Zhao, o drama Nomadland foi o grande vencedor da edição deste ano do Festival de Veneza, encerrada neste sábado (12). Esta é a quinta vez que um filme dirigido por uma mulher ganha o Leão de Ouro nos 77 anos do festival, e a primeira desde 2010. Saiba mais: Veja os principais prêmios conquistados por mulheres no Festival

Cate Blanchett vai presidir o júri do Festival de Veneza em 2020

Dois anos depois de presidir o júri de Cannes, a atriz australiana Cate Blanchett vai presidir o júri da edição deste ano do Festival de Veneza, que ocorre em setembro. O anúncio foi feito nesta quinta-feira (16). Apoie: Colabore com o Mulher no Cinema e tenha acesso a conteúdo exclusivo O diretor do festival, Alberto Barbera, afirmou que a atriz é "um ícone do cinema

Presidente do júri de Veneza, Lucrecia Martel defende cotas para mulheres

Presidente do júri do Festival de Veneza deste ano, a diretora argentina Lucrecia Martel defendeu a adoção de cotas para filmes dirigidos por mulheres nos festivais de cinema. Em entrevista coletiva nesta quarta-feira (28), ela também afirmou que vai assistir ao filme do diretor Roman Polanski que está em competição, mas não vai participar do jantar de gala em sua homenagem

Top