7 filmes para não perder no festival Ponte Nórdica em SP

Cineastas mulheres são o grande destaque do festival Ponte Nórdica, que ocorre de 25 de agosto a 7 de setembro em São Paulo. A mostra exibe filmes de Dinamarca, Finlândia, Groenlândia, Islândia e Noruega, na maioria dirigidos por mulheres.

O festival também promove eventos focados na igualdade de gênero incluindo o debate “Mulher, imagem e mercado de trabalho”, que terá a presença de três cineastas – a brasileira Vera Egito, a sueca Katja Wik e a dinamarquesa May El-Toukhy -, além da diretora da Ancine, Debora Ivanov, e da mediadora Maristela Bizarro (WIFT Brasil). O evento será no sábado (27), às 16h, no Caixa Belas Artes.

No mesmo dia e local, mas às 18h30, Wik vai exibir e discutir cenas inéditas de seu novo filme, Ex-Mulher, atualmente em fase de finalização.  Ambos os eventos têm entrada franca.

Selecionamos sete filmes dirigidos e/ou estrelados por mulheres que estão na programação. Consulte os horários das sessões aqui.


a garota rei“A Garota Rei”
[The Girl King, Finlândia/Alemanha/Canadá/Suécia/França, 2015]
A história da rainha Cristina da Suécia, uma das figuras mais controversas da aristocracia europeia, que foi coroada em 1632, aos seis anos, e assumiu o trono aos 16. Estrelado por Malin Buska e Sarah Gadon, o filme tem como diretor Mika Kaurismäki.


brothers“Irmãos”
[Brødre, Noruega, 2015]
A documentarista Aslaugh Holm mostra o crescimento de seus dois filhos, Lucas e Markus, filmados durante uma década a partir dos cinco e oito anos, respectivamente.


a serious game“Um Jogo Sério”
[Den Allvarsmma Leken, Suécia, 2016]
Na virada do século 20 em Estocolmo, Avid e Lydia vivem um caso de amor. Separados por questões financeiras, eles se reencontram anos depois, quando ambos estão em casamentos por conveniência. Direção da cineasta Pernilla August e roteiro de Lone Scherfig.


martha and nici“Martha e Niki”
[Martha & Niki, Suécia, 2016]
Documentário da diretora Tora Mkandawire Mårtens sobre as dançarinas suecas Martha Nabwire e Niki Tsappos, que em 2010 se tornaram as primeiras mulheres a vencer a Juste Debout, mais importante  competição de dança de rua do mundo.


moral da história“Moral da História”
[Lang Historie Kort, Dinamarca, 2015]
A diretora May el-Toukhy (também autora do roteiro, em parceria com Maren Louise Käehne) acompanha os altos e baixos das vidas amorosas de um grupo de amigos, todos de 40 e poucos anos.


pessoas brancas“Pessoas Brancas”
[Det Vita Folket, Suécia, 2015]
A caminho do mercado, Alex é levada a uma prisão subterrânea onde pessoas aguardam a deportação para o país de onde vieram – ou do qual fugiram. Ela, porém, pretende escapar e ser livre novamente. Escrito e dirigido por Lisa Aschan, com Vera Vitali.


kitchen sink revolution“Revolução da Pia da Cozinha”
[Kitchen Sink Revolution, Islândia/Afeganistão/Suécia, 2015]
Documentário da diretora Halla Kristin Einarsdóttir sobre a Aliança Feminina, um partido político islandês só de mulheres, e os efeitos de sua criação nas eleições de 1982.

Deixe um comentário

Top