7 cinebiografias para ver em casa e conhecer a história de mulheres reais

Phiona Mutesi, Maud Lewis, Antonina Zabinski. Estes nomes podem ainda não ser muito conhecidos do grande público, mas pertencem a mulheres reais que alcançaram grandes feitos em suas vidas pessoais ou profissionais. E eis outra coisa em comum: as histórias delas chegaram ao cinema! Dica: Tudo o que você precisa saber sobre Mulheres em Hollywood: É Hora da Mudança Leia também: Conheça Rafiki,

Tudo o que você precisa saber sobre o filme ‘Mulheres em Hollywood: É Hora da Mudança’

“Agora tudo vai mudar”. Esta frase é repetida a cada vez que um filme estrelado e/ou dirigido por mulheres faz sucesso nas bilheterias. De Thelma & Louise (1991) à Mulher-Maravilha (2017), passando pela saga Crepúsculo (2008-2012) e por comédias como Viagem das Garotas (2017), por que será que os êxitos se acumulam, mas a desigualdade de gênero no cinema continua? Esta

“Rafiki”: conheça o filme que fez história em Cannes e foi banido no Quênia

Com mulheres em frente e por trás das câmeras, o drama queniano Rafiki fez história no principal festival de cinema do mundo, foi banido em seu país de origem e conquistou plateias por toda parte. Agora, o longa de Wanuri Kahiu chega à programação do Telecine, e pode ser visto pelo direto na internet - clicando aqui. Leia também: 7 filmes

5 filmes dirigidos por mulheres para assistir online em novembro

"Mãe Só Há Uma", de Anna Muylaert

Todos os meses o Mulher no Cinema publica uma lista com dicas de filmes dirigidos por mulheres para assistir online, em plataformas como Netflix, Amazon Prime Video, HBO Go, Now, Google Play e YouTube. Apoie: Colabore com o Mulher no Cinema e tenha acesso a conteúdo exclusivo #52FilmsByWomen: Apoie as mulheres do cinema vendo um filme por semana São títulos de diferentes gêneros, que mostram a variedade do trabalho das

Diretoras pelo mundo: 7 filmes para ver o cinema das mulheres fora de Hollywood

Conhece alguma cineasta japonesa? Já assistiu a um filme húngaro? Qual sua diretora favorita da Alemanha? O cinema pode ser uma janela para outros países e culturas, mas o domínio comercial de Hollywood é tão forte que muitas vezes é difícil ter acesso às produções de outros lugares. Mais dicas do que ver no Telecine: + Conheça as obras-primas de Agnès Varda

Viva Agnès Varda: quatro obras-primas da diretora para assistir no Telecine

Cineasta influente na ficção e no documentário, nome fundamental da nouvelle vague, primeira diretora a ganhar o Oscar pelo conjunto da obra e a única a receber a Palma de Ouro honorária no Festival de Cannes. Agnès Varda (1928-2019) marcou a história do cinema mantendo um olhar interessado pelas pessoas, os lugares e as imagens durante mais de 60 anos

7 filmes brasileiros imperdíveis dirigidos ou estrelados por mulheres

Cannes, Veneza, Berlim, Sundance, Roterdã, Locarno, Toronto. Em 2019, todos os principais festivais de cinema selecionaram filmes brasileiros, mostrando a qualidade da produção nacional para as plateias do mundo. Leia também: 7 heroínas dos quadrinhos que chegaram ao cinema Dicas: 10 filmes dirigidos por mulheres para fãs de todos os gêneros O reconhecimento internacional reforça o que já conseguimos ver nas telas: o

Mais heroínas, por favor: 7 mulheres que foram dos quadrinhos ao cinema

Os filmes inspirados em quadrinhos têm sido a grande aposta de Hollywood nos últimos anos, mas durante muito tempo as mulheres ficaram de fora dessa tendência. Foi só com o sucesso de Mulher-Maravilha, em 2017, que os estúdios começaram a ouvir o recado das plateias: queremos, sim, histórias com mais diversidade. Leia também: 10 filmes dirigidos por mulheres para fãs de

De ação a terror: 10 filmes dirigidos por mulheres para fãs de todos os gêneros

Que tipo de filme uma mulher pode dirigir? Um dos estereótipos mais resistentes sobre o trabalho das mulheres por trás das câmeras é o de que certos gêneros cinematográficos são mais “apropriados" ao talento feminino do que outros. Para muitos executivos dos estúdios hollywoodianos, diretoras devem se dedicar a dramas e documentários, mas não aos filmes de ação e ficção

Sessão de cinema conecta meninas da periferia de SP à autora Thalita Rebouças

O que te inspira a escrever? Alguém te incentivou a começar? Como fez para acreditar em si mesma? Qual a maior dificuldade que enfrentou? O que diria para alguém que não confia no próprio taco? Estas foram algumas das perguntas feitas à escritora e roteirista Thalita Rebouças por um grupo de 36 meninas da periferia de São Paulo. O encontro entre

Top