Veja uma cena da comédia francesa “Meu Bebê”

O Mulher no Cinema divulga, com exclusividade, uma cena da comédia francesa Meu Bebê, que estreia nesta quinta-feira (1) nos cinemas brasileiros. O filme foi um dos destaques da edição deste ano do Festival Varilux de Cinema Francês, realizado no mês de junho. Entrevista: Lisa Azuelos e Thaïs Alessandrin levam relação de mãe e filha para Meu Bebê A diretora Lisa Azuelos

Lisa Azuelos e Thaïs Alessandrin abordam relação de mãe e filha em “Meu Bebê”

A diretora francesa Lisa Azuelos estava começando a lidar com a ideia de que a filha mais nova sairia de casa quando assistiu ao filme Boyhood (2014), de Richard Linklater. Ao se identificar com a personagem de Patricia Arquette, ela se preocupou com a possibilidade de uma despedida "violenta demais" e decidiu se preparar: munida de um iPhone, começou a filmar

5 filmes estrelados ou dirigidos por mulheres para ver no Festival Varilux

Mais de 80 cidades brasileiras recebem a programação do Festival Varilux de Cinema Francês a partir desta quinta-feira (6). Maior mostra de filmes franceses fora da própria França, o Varilux fica em cartaz até 19 de junho e espera cruzar a marca de um milhão de espectadores. Apoie: Colabore com o Mulher no Cinema e acesse conteúdo exclusivo O Mulher no Cinema separou cinco filmes dirigidos

Filme de Céline Sciamma ganha prêmio de roteiro em Cannes

A francesa Céline Sciamma ganhou o prêmio de melhor roteiro no Festival de Cannes por seu novo filme, Portrait de la Jeune Fille en Feu. O longa era tido como um dos favoritos à Palma de Ouro, que foi entregue a Parasites, de Bong Joon-ho. Com isso, o tabu de Cannes com as mulheres se manteve: O Piano (1993), da neozelandesa Jane Campion, continua

Veja o trailer de “Varda por Agnès”, último filme de Agnès Varda

Varda por Agnès, último filme da diretora belga Agnès Varda (1928-2019), ganhou trailer legendado. O documentário será lançado nos cinemas em 2 de maio, pouco mais de um mês depois da morte da cineasta. Veja também: 10 filmes para conhecer o cinema de Agnès Varda  Homenagem: Leitores respondem: o que Agnès Varda representa para você? Repercussão: De Ava DuVernay à Madonna, artistas prestam homenagem à Varda Leia também: Morre Agnès

Sophie Fillières faz duplo retrato feminino em “Quando Margot Encontra Margot”

A estreia da comédia Quando Margot Encontra Margot nesta quinta-feira (4) no Brasil tem significado especial para a diretora francesa Sophie Fillières. Foi no Rio de Janeiro, em um apartamento com vista para o Pão de Açúcar, que ela escreveu seu primeiro roteiro, aos 19 anos. "Na época, meus pais diziam: 'Você acha que vai escrever para cinema? Você nunca

Veja o trailer da comédia “Quando Margot Encontra Margot”

A atriz Sandrine Kiberlain é a estrela da comédia francesa Quando Margot Encontra Margot, que tem direção de Sophie Fillières e estreia nos cinemas brasileiros em 4 de abril. Kimberlain vive Margot, uma mulher de 45 anos que vai a uma festa e encontra Margot, jovem de 25 anos interpretada por Agathe Bonitzer. Depois de algumas conversas, e da descoberta de muitas coincidências,

Veja o trailer de “50 São os Novos 30”, dirigida por Valérie Lemercier

Valérie Lemercier escreve, dirige e atua em 50 São os Novos 30, comédia que chega aos cinemas brasileiros em 28 de julho depois de integrar a programação do Festival Varilux de Cinema Francês. Lemercier interpreta Marie-Francine, uma mulher de 50 anos que, após ser considerada velha demais pelo marido e demitida do emprego, volta a morar na casa dos pais. Tomando

Maryam Touzani e a mulher no Marrocos: “Regredimos a ritmo assustador”

Em 2015, a ficção franco-marroquina Muito Amadas provocou reação violenta ao colocar quatro prostitutas como protagonistas. Dirigido por Nabil Ayouch, o filme foi banido pelo governo do Marrocos e duramente criticado por autoridades religiosas, enquanto a atriz Loubna Abidar foi vítima de agressão física, recebeu ameaças de morte e teve de deixar o país. Leia também: 7 filmes escritos, dirigidos ou

“Vingança” quer dar visão feminina a gênero feito de clichês e sangue

Em cartaz no Brasil, o longa francês Vingança fez sua estreia no Festival de Toronto três semanas antes de virem à tona as primeiras denúncias de assédio e estupro contra o produtor americano Harvey Weinstein. Quando chegou ao circuito comercial, meses depois, já era considerado por muitos um filme para os tempos de #MeToo: a história de uma mulher que, após

Top