5 filmes de diretoras para ver este mês no streaming

Todos os meses o Mulher no Cinema publica uma lista com dicas de filmes dirigidos por mulheres que você pode assistir online, em plataformas de streaming como Netflix, Amazon Prime Video, MUBI, HBO Max, Now, Telecine, Belas à La Carte, FILMICCA, Globoplay, Reserva Imovision, entre outras.

Leia também: 10 filmes e séries para conhecer a obra de Jane Campion
Saiba mais: Documentário recupera trajetória de Alice Guy-Blaché
Apoie:
Colabore com o Mulher no Cinema e acesse conteúdo exclusivo
#52FilmsByWomen: 
Apoie as mulheres do cinema vendo um filme por semana

São títulos de diferentes gêneros, que mostram a variedade do trabalho das mulheres no cinema e ajudam nos dias em que a vontade de ver um filme é grande, mas a inspiração não vem.

Abaixo, veja o que assistir no streaming em dezembro. Consulte, também, este fio no Twitter só com filmes dirigidos ou estrelados por mulheres para ver este mês – online e de graça.

*

“Ataque dos Cães”
[The Power of the Dog, Reino Unido/Nova Zelândia/Austrália/EUA/Canadá, 2021]
Disponível na Netflix

Phil Burbank é um fazendeiro temido por todos ao seu redor. Um dia, seu irmão George decide se casar e levar a mulher, Rose, para viver na fazenda com eles. Phil, então, começa a atormentá-la. Adaptação de Jane Campion para o romance homônimo de Thomas Savage (1915-2003), Ataque dos Cães ganhou o prêmio de melhor direção no Festival de Veneza. Leia a crítica do filme e conheça a obra da diretora.


“Alice Guy-Blaché: A História Não Contada Da Primeira Cineasta Do Mundo”
[Be Natural: The Untold Story of Alice Guy-Blaché, EUA, 2018]
Disponível no Telecine

Exibido no Festival de Cannes, o documentário de Pamela B. Green recupera a trajetória da francesa Alice Guy-Blaché (1873-1968), a primeira cineasta mulher de todos os tempos. Blaché fundou seu próprio estúdio e dirigiu mais de mil curtas e longas, o primeiro deles em 1896, mas durante décadas foi ignorada pelos livros e cursos sobre a história do cinema. Leia a entrevista com Pamela B. Green sobre o documentário.


“Histórias que Contamos”
[Stories We Tell, Canadá, 2012]
Disponível na Globoplay

A atriz e diretora Sarah Polley entrevista seus irmãos e outros familiares e amigos para investigar os segredos de sua família, especialmente o relacionamento de seus pais, Michael e Diane Polley. Ao ouvir diferentes versões da mesma história, ela aborda a complexidade da memória e daquilo que sabemos sobre nós mesmos e nossas famílias. Ganhador do prêmio de melhor documentário da National Board of Review.


“Lemonade”
[Romênia/Canadá/Alemanha/Suécia, 2018]
Disponível na FILMICCA

Mara é uma mulher romena que acaba de se mudar para os Estados Unidos com Dragos, seu filho de nove anos. Para conseguir ficar no país, ela se casou com Daniel, um americano que conheceu apenas meses antes. Mas um problema no processo para obter o green card faz com Mara se depare com diferentes formas de abuso. Exibido no Festival de Berlim, é o longa de estreia da diretora Ioana Uricaru.


“Voltei!”
[Brasil, 2021]
Disponível no Itaú Cultural Play

Como toda a população brasileira, as irmãs Alayr e Sabrina estão sem energia por causa de um apagão que já dura um mês. Usando um radinho de pilha, elas acompanham o julgamento que pode derrubar o presidente. Mas eis que algo inesperado acontece: uma terceira irmã, que supostamente estava morta, reaparece. Dirigido por Glenda Nicácio e Ary Rosa, a dupla de Café com Canela (2010), foi exibido na Mostra de Tiradentes.


Luísa Pécora é jornalista e criadora do Mulher no Cinema

Top