Seis dos nove indicados ao Oscar de melhor filme têm ao menos uma mulher na produção

Seis dos nove indicados ao prêmio de melhor filme no Oscar 2018 têm ao menos uma mulher na equipe de produtores. Os concorrentes ao maior troféu da indústria cinematográfica hollywoodiana foram anunciados nesta terça-feira (23). Oscar 2018: Confira a lista completa com todas as mulheres indicadas Saiba mais: 7 mulheres que já fizeram história no Oscar 2018 Os filmes com mulheres na produção são O Destino

“Mulher-Maravilha” e “Lady Bird” são indicados ao prêmio dos produtores

Dois filmes dirigidos por mulheres estão entre os 11 indicados ao prêmio do Sindicato dos Produtores dos Estados Unidos: Lady Bird: A Hora de Voar, de Greta Gerwig, e Mulher-Maravilha, de Patty Jenkins. Será a primeira vez que longas com direção feminina disputarão o troféu desde 2013, quando A Hora Mais Escura, de Kathryn Bigelow, foi indicado. Leia também: Filmes protagonizados

Joana Henning fala sobre mercado e novas janelas: “VOD não é vilão”

Apesar de existir há dois anos, a produtora Escarlate chegou oficialmente ao mercado brasileiro em 2017, colocando o cinema como prioridade. Cerca de 80% dos projetos da empresa são voltados ao audiovisual, e o primeiro longa, De Perto Ela Não É Normal, é inspirado no monólogo escrito e estrelado por Suzana Pires e será filmado no início de 2018. À frente da Escarlate

Denise Gomes fala sobre novos mercados: “Definir regras do VOD é urgente”

Acertar antes dos outros: é esta a grande missão de Denise Gomes, sócia e produtora executiva da área de entretenimento da Bossa Nova Films, empresa criada em 2005 e responsável por centenas de horas de programação televisiva e mais de dez longas-metragens. Com 40 anos de carreira no audiovisual, que começou quando bateu na porta da TV Bandeirantes e conseguiu um estágio

Drew Barrymore produzirá série de terror escrita e dirigida por mulheres

A atriz Drew Barrymore vai produzir Black Rose Anthology, uma série de terror no modelo antologia que será produzida pela emissora americana CW. O melhor: todos os episódios serão escritos e dirigidos por mulheres. Leia também: Antologia de curtas de terror dirigidos por mulheres está na Netflix Além da atriz, a produção também é de Nancy Juvonen, sócia de Drew na Flower Films,

Vania Catani: “O produtor tem de ser vocacionado como o ator”

Receita para eliminar qualquer possibilidade de trabalhar com Vania Catani: diga que quer ser produtor ou produtora só até chegar à função cinematográfica que realmente deseja desempenhar. A ideia de a produção ser um "bico" ou "passagem para outra coisa" é das que mais irrita a dona da Bananeira Filmes: "Ao contrário do que todo mundo pensa, não é qualquer um que pode

Paula Barreto fala sobre desafios da produção de audiovisual no Brasil

O sobrenome Barreto é parte fundamental da história do cinema brasileiro. Desde 1963, quando o patriarca da família, Luiz Carlos, criou a produtora L.C. Barreto, foram mais de 80 filmes lançados, entre curtas e longas-metragens - uma lista que inclui sucessos como Dona Flor e Seus Dois Maridos (1976) e Bye, Bye Brasil (1980), e dois indicados ao Oscar de

Veja o teaser de “Alias Grace”, série que adapta Margaret Atwood

Fãs de The Handmaid's Tale já têm uma nova série para aguardar: Alias Grace, também baseada na obra da escritora Margaret Atwood. O projeto é cheio de mulheres talentosas: a produção e o roteiro são de Sarah Polley, roteirista e diretora de Longe Dela (2006) e Histórias que Contamos (2012), e a direção é de Mary Harron, de Psicopata Americano (2000). A atriz Sarah Gadon será a

Shonda Rhimes ministra curso online sobre roteiro para televisão

Já está disponível o curso online de roteiro para a TV ministrado por Shonda Rhimes, uma das mulheres mais poderosas do entretenimento e criadora das séries Grey’s Anatomy e Scandal, e produtora de How To Get Away With Murder. Oferecido pelo site Masterclass, o curso ensina os alunos a "criar personagens envolventes, escrever um piloto, fazer um pitch de suas ideias e se destacar entre outros

Dede Gardner é primeira produtora a ganhar 2 Oscars de melhor filme

A vitória de Moonlight no Oscar fez com que a produtora Dede Gardner quebrasse um recorde: ela se tornou a primeira mulher a ganhar duas vezes na categoria de melhor filme. A outra vitória foi com 12 Anos de Escravidão (2013). Análise: Oscar fica #LessWhite, mas continua #SoMale Oscar: Leia o discurso de Viola Davis na íntegra e em português Gardner já tinha feito história este ano

Top