5 filmes dirigidos por mulheres para ver em julho na Netflix

Todo mês o Mulher no Cinema lista longas dirigidos por mulheres para serem vistos em casa mesmo, no conforto da Netflix.

São títulos de diferentes gêneros, que mostram a diversidade da produção feminina e ajudam naqueles dias em que a vontade de ver um filme é grande, mas a inspiração não vem.

Veja os destaques do mês de julho:


beleza adormecida“Beleza Adormecida”
[Sleeping Beauty, Austrália, 2011]
Lucy é uma jovem universitária que se divide entre vários empregos para ganhar dinheiro. Ao responder a um anúncio no jornal, ela conhece um universo perturbador. Escrito e dirigido por Julia Leigh.


codegirl“CodeGirl”
[EUA, 2015]
Documentário de Lesley Chilcott, acompanha equipes de garotas que, em diferente partes do mundo (inclusive no Brasil), participam de uma competição de tecnologia. Sua missão: desenvolver um aplicativo para ajudar suas comunidades.


nascidos em bordéis“Nascidos em Bordéis”
[Born Into Brothels, EUA, 2004]
Ganhador do Oscar de melhor documentário, retrata a vida de crianças nascidas numa região de prostituição em Calcutá, na Índia. Direção de Zana Briski e Ross Kauffman.


uma noite“Uma Noite”
[Una Noche, EUA/Reino Unido/Cuba, 2012]
Sob o olhar de Lila, uma garota que vive em Havana, conhecemos a história de dois jovens: Raul, que sonha em encontrar o pai em Miami, e Elio, que aceita ajudá-lo. Direção e roteiro de Lucy Mulloy.


virada radical“Virada Radical”
[Stick It, Alemanha/EUA, 2006]
Após cometer uma pequena infração, Haley Graham é forçada pela Justiça a retornar ao universo do qual fugiu: o da ginástica olímpica. Roteiro e direção de Jessica Bendinger.

Deixe um comentário

Top