Crítica: “De Cierta Manera”, único longa de Sara Gómez

De Cierta Manera começa com uma espécie de tribunal informal que descobriremos mais tarde ser um Conselho de Trabalhadores no bairro de Miraflores, no subúrbio de Havana. De repente, um corte brusco nos coloca diante da demolição de um prédio. Entram os letreiros do filme junto a outras imagens de construções e demolições, que a câmera vai aos poucos deixando

Crítica: “Cinco Graças”, dirigido por Deniz Gamze Ergüven

Único título dirigido por mulher na disputa pelo Oscar de filme estrangeiro, "Cinco Graças" é também o primeiro longa-metragem de Deniz Gamze Ergüven no longa-metragem. Nascida na Turquia e criada na França, a diretora de 37 anos estreia no cinema com um filme de mensagem forte e personagens vibrantes. Cinco jovens e talentosas atrizes formam o elenco: Ilayda Akdogan, Tugba Sunguroglu, Elit Iscan, Doga Doguslu e Günes

Crítica: “Linda de Morrer”, dirigido por Cris D’Amato

Em cartaz no Brasil, "Linda de Morrer" mostra que a diretora Cris D'Amato é um dos principais nomes femininos do gênero mais popular do cinema nacional: a comédia. Depois do sucesso de "S.O.S. Mulheres ao Mar" (que terá continuação este ano, de novo com D'Amato), a cineasta se mantém no universo das mulheres com a história de Paula (Gloria Pires), empresária que

Crítica: “A Dama Dourada”, dirigido por Simon Curtis

Uma das grandes decepções do cinema no ano passado foi "Caçadores de Obras-Primas", filme de George Clooney sobre um grupo com a missão de recuperar obras de arte roubadas pelos nazistas. Uma premissa promissora resultou em um filme monótono e incapaz de provocar emoção, suspense ou divertimento. Em cartaz no Brasil, "A Dama Dourada" é uma nova tentativa de Hollywood de abordar o mesmo tema.

Crítica: “O Que as Mulheres Querem”, de Audrey Dana

Fazer piada de estereótipos é o bastante para combater estereótipos? Esta talvez seja a questão-chave para analisar "O Que as Mulheres Querem", comédia escrita e dirigida pela francesa Audrey Dana que está em cartaz no Brasil. É, sem dúvida, um filme feito por e para mulheres. Além de Dana, Murielle Magellan e Raphaëlle Desplechin assinam o roteiro, e o elenco quase inteiramente feminino

Crítica: “Uma Nova Amiga”, dirigido por François Ozon

Dirigido por François Ozon e em cartaz no Brasil, "Uma Nova Amiga" é um filme para os tempos de Caitlyn Jenner, Laverne Cox, "Transparent" e "Tangerine". Ou seja: é um filme para o nosso tempo, no qual os transexuais conquistam mais espaço na mídia, na arte e na discussão sobre igualdade de direitos. Livremente baseada em um conto de Ruth Rendel, a história começa com

Crítica: “Belas e Perseguidas”, dirigido por Anne Fletcher

São duas as principais inspirações de Belas e Perseguidas, filme de Anne Fletcher que está em cartaz no Brasil. A primeira são as (inúmeras) comédias que tiram humor de protagonistas fisicamente diferentes (no estilo O Gordo e o Magro). A segunda são as recentes comédias de ação estreladas por Melissa McCarthy, em especial o sucesso As Bem-Armadas. No filme de 2013, McCarthy

Crítica: “Os Olhos Amarelos do Crocodilo”, de Cécile Telerman

Exibido no Festival Varilux de Cinema Francês, "Os Olhos Amarelos do Crocodilo" é a versão da diretora Cécile Telerman para o romance de Katherine Pancol. Também autora do roteiro, em parceria com Charlotte de Champfleury, Telerman conta a história de duas irmãs de personalidades e vidas opostas, mas ambas em crise. Joséphine (Julie Depardieu) é tímida, simples, dona de um doutorado sobre a

Top