Veja uma cena de “A Porta ao Lado”, filme de Julia Rezende que compete em Gramado

Oitavo filme de Julia Rezende, A Porta ao Lado terá sua primeira exibição nacional nesta terça-feira (16), como parte da seleção oficial do Festival de Cinema de Gramado. Entre os sete títulos selecionados para a competição brasileira de longas-metragens do evento gaúcho, A Porta ao Lado é o único que tem direção de uma mulher. Leia também: A Porta ao Lado

“A Porta ao Lado” é único longa dirigido por mulher na competição de Gramado

A Porta ao Lado, de Julia Rezende, é o único filme dirigido por uma mulher entre os sete longas-metragens na competição brasileira do Festival de Gramado, que ocorre de 12 a 19 de agosto. Depois de dois anos sem sessões presenciais por causa da pandemia, o evento volta às exibições no Palácio dos Festivais da cidade gaúcha. Apoie: Colabore com o Mulher no

Estreias da semana: as mulheres que chegam às salas

Toda semana o Mulher no Cinema prepara uma lista com os filmes dirigidos, escritos e/ou centrados em mulheres que chegam às salas do Brasil. Veja as estreias desta quinta-feira, 11 de abril. Apoie: Colabore com o Mulher no Cinema e tenha acesso a conteúdo exclusivo "After" - [EUA, 2019] Tessa Young (Josephine Langford) vê sua vida mudar depois de conhecer Hardin Scott (Hero Fiennes Tiffin), um jovem misterioso

7 filmes de diretoras brasileiras para ver nos cinemas nesta segunda pagando R$ 4

Julia Rezende, Juliana Rojas e Monique Gardenberg são algumas das diretoras com filmes na programação da 19ª edição do Projeta Brasil, iniciativa da rede Cinemark que exibe filmes brasileiros a preços promocionais. Neste ano, o evento será realizado em 12 de novembro em 82 unidades da rede pelo Brasil. Os ingressos de todas as sessões custam R$ 4 e a renda será revertida

5 perguntas para Julia Rezende, diretora de “Como É Cruel Viver Assim”

Era 2011 quando o ator Marcelo Valle apresentou o texto da peça Como É Cruel Viver Assim, de Fernando Ceylão, à diretora Julia Rezende. Ele pensava em um espetáculo para os palcos, mas ela achou que naquelas páginas existia um filme. "Fiquei encantada com a mistura de crítica social, drama humano, humor e pegada pop", contou a cineasta, em entrevista

Estreias da semana: as mulheres que chegam às salas

Toda semana o Mulher no Cinema prepara uma lista com os filmes dirigidos, escritos e/ou centrados em mulheres que chegam às salas do Brasil. Veja as estreias desta quinta-feira, 16 de agosto. "Café com Canela" [Brasil, 2017] Margarida vive em São Félix isolada pela dor da perda do filho. Violeta segue a vida em Cachoeira, entre adversidades do dia a dia e traumas do passado.

“Como É Cruel Viver Assim”: Veja o trailer do filme de Julia Rezende

Diretora de Meu Passado Me Condena (2013) e Um Namorado Para Minha Mulher (2016), Julia Rezende volta aos cinemas com Como É Cruel Viver Assim, que estreia em 16 de agosto nos cinemas. O filme conta a história de Vladimir, Clivia, Regina e Primo, um grupo de pessoas solitárias e frustradas que não conseguem encontrar sentido em suas vidas. Sem perspectivas, eles

Mulheres dirigiram 20,3% dos filmes brasileiros lançados em 2016

Mulheres dirigiram 29 dos 143 filmes brasileiros lançados em 2016, de acordo com relatório divulgado pela Agência Nacional do Cinema (Ancine). É o equivalente a 20,3% dos lançamentos, uma porcentagem superior a de 14,7% registrada em 2015. Leia também: Cai o número de diretoras em filmes campeões de bilheteria nos EUA Especial: Diretoras brasileiras escolhem melhores filmes dirigidos por mulheres em 2016 De acordo com a Ancine,

6 filmes de diretoras brasileiras para ver nos cinemas pagando R$ 3

Seis filmes dirigidos por mulheres estão na programação da 17ª edição do Projeta Brasil, iniciativa da rede Cinemark que exibe filmes brasileiros a preços promocionais. Este ano o evento será no dia 7 de novembro e incluirá 606 salas em 81 complexos, localizados em 17 Estados. Os ingressos de todas as sessões custarão R$ 3. A renda arrecadada é revertida para programas de

Top