Teresa Villaverde: “Há cada vez menos tempo, mas é bom ouvir histórias”

Um dos principais nomes do cinema português, Teresa Villaverde teve participação dupla na edição deste ano da Mostra Internacional de Cinema em São Paulo: foi membro do júri internacional que premiou Las Sandinistas, de Jenny Murray, e apresentou seu novo filme, O Termômetro de Galileu, também selecionado para o Festival do Rio. Leia também: Mulheres dominam a premiação da Mostra de Cinema

Na Índia, Inka Achté retrata iniciativa que educa garotos sobre masculinidade tóxica

Em 2012, um crime violento ocorrido em Nova Délhi, na Índia, chocou o mundo: a estudante Jyoti Singh Pandey, de apenas 23 anos, foi espancada, torturada e estuprada por seis homens dentro de um ônibus. Morta em decorrência do ataque, a jovem tornou-se símbolo da luta das indianas por direitos, especialmente na cidade que é a quarta mais perigosa do

Mulheres dominam premiação da Mostra e “Las Sandinistas” leva troféu principal

Filmes dirigidos por mulheres ganharam sete dos nove prêmios competitivos da edição deste ano da Mostra Internacional de Cinema em São Paulo, encerrada nesta quarta-feira (31). O principal troféu, entregue pelo júri oficial, foi para o documentário Las Sandinistas, de Jenny Murray, que conta a histórias das mulheres guerrilheiras que lideraram o combate e a reforma social durante a Revolução Sandinista na Nicarágua,

Henrika Kull sobre equipe feminina de “Jibril”: ‘Houve confiança entre nós’

Quão longe pode chegar um filme universitário? Jibril, o trabalho de conclusão de curso da alemã Henrika Kull, chegou à seção Panorama do Festival de Berlim e, agora, à Mostra Internacional de Cinema em São Paulo. Com equipe reduzida e formada principalmente por mulheres, o longa conta a história de Maryam, jovem alemã de origem árabe. Mãe solteira de três meninas,

Seis filmes dirigidos por mulheres avançam na competição da Mostra

Seis filmes dirigidos ou codirigidos por mulheres estão entre os 12 filmes que continuam na disputa pelo Troféu Bandeira Paulista, o principal prêmio da Mostra Internacional de Cinema em São Paulo. Os finalistas foram escolhidos pelo próprio público do festival e agora serão avaliados pelo júri internacional, que anunciará sua decisão no dia 31 de outubro. Saiba mais: Acompanhe a cobertura completa da Mostra

Brunna Laboissière conta bastidores de ‘Fabiana’, filme sobre caminhoneira trans

O primeiro longa-metragem da diretora Brunna Laboissière surgiu de um hábito: pegar carona pelas estradas do Brasil. Estudando Arquitetura e Urbanismo em São Paulo, ela costumava viajar assim para visitar os pais em sua cidade natal, Goiânia. Um dia, foi surpreendida ao ver quem dirigia o caminhão que parou para que ela subisse na boleia: não era um homem, como costumava

“Comandante Arian” acompanha luta das mulheres contra Estado Islâmico na Síria

Dirigido pela espanhola Alba Sotorra e em cartaz na Mostra Internacional de Cinema em São Paulo, o documentário Comandante Arian começa com uma dedicatória: "Para Anna Campbell e todas as mulheres que lutam por mudança." Anna Campbell foi morta em março em um ataque aéreo turco em Afrin, na Síria. Britânica, a jovem de 26 anos fazia trabalho voluntário ligado às

Virginie Gourmel e o desafio de abordar depressão em ‘Garotas em Fuga’

A diretora Virginie Gourmel não optou por tema fácil na hora de escrever seu primeiro longa-metragem, Garotas em Fuga. Em cartaz na Mostra Internacional de Cinema em São Paulo, o filme aborda a depressão entre adolescentes ao contar a história de Kathy, jovem internada contra a sua vontade após tentativa de suicídio. Saiba mais: Acompanhe a cobertura completa da Mostra de

Proibido pelo governo do Quênia, “Rafiki” retrata amor entre jovens mulheres

Segundo longa da diretora Wanuri Kahiu, Rafiki chega à Mostra Internacional de Cinema em São Paulo depois de tornar-se o primeiro filme queniano selecionado para o Festival de Cannes. Ser exibido em seu próprio país, porém, não foi nada fácil: Rafiki foi banido pelo governo "por sua temática homossexual e clara intenção em promover o lesbianismo no Quênia". Saiba mais: Veja todos

Elenco de origem asiática renova o convencional “Podres de Ricos”

Em cartaz na Mostra Internacional de Cinema em São Paulo e com estreia prevista para 25 de outubro, Podres de Ricos é, ao mesmo tempo, uma comédia romântica como qualquer outra e uma comédia romântica como nunca se viu. Em termos narrativos e estéticos, segue os padrões do gênero. Mas no elenco, é inovador: o primeiro filme centrado em atores

Top