Mulheres dirigiram 6 dos 9 longas na competição do Festival de Brasília

Seis dos nove longa-metragens que integram a competição da edição deste ano do Festival de Brasília são dirigidos ou codirigidos por mulheres. A lista oficial foi divulgada nesta segunda-feira (30). Leia também: Jennifer Kent é única mulher na competição do Festival de Veneza Saiba mais: Comitê de seleção da Quinzena dos Realizadores terá paridade de gênero Os filmes dirigidos ou codirigidos por mulheres

Veja as mulheres premiadas no Festival de Brasília

Filmes dirigidos por Dácia Ibiapina, Glenda Nicário, Jéssica Queiroz e Laís Melo foram alguns dos premiados na 50ª edição do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, encerrado neste domingo (24). O Júri Popular consagrou Café com Canela, dirigido por Glenda Nicário em parceria com Ary Rosa, como o melhor longa-metragem, e Carneiro de Ouro, de Dácia Ibiapina, como o melhor curta. Já

“A Cidade onde Envelheço” ganha 4 prêmios no Festival de Brasília

A Cidade onde Envelheço, dirigido por Marília Rocha, venceu o principal prêmio do Festival de Brasília no Cinema Brasileiro, encerrado na terça-feira (27). Além do troféu de melhor filme, A Cidade onde Envelheço também ganhou direção, atriz (dividido entre Elisabete Francisca e Francisca Manual) e ator coadjuvante (Wederson Neguinho). 20751

Rapidinhas: as novas de Lily Tomlin, Ava DuVernay e mais

+ Lily Tomlin receberá o troféu pelo conjunto da obra na edição deste ano do Screen Actors Guild Awards, o prêmio do Sindicato dos Atores dos EUA. Em comunicado, a presidente da organização, Gabrielle Carteris, disse que Tomlin é "uma extraordinária atriz [...] com a habilidade de criar personagens diversos que parecem ao mesmo tempo familiares, excêntricos e honestos." A cerimônia

Veja as mulheres premiadas no Festival de Brasília

O Festival de Brasília do Cinema Brasileiro foi encerrado na terça-feira (22) e entregou prêmios para algumas mulheres. Um dos principais destaques foi o troféu de melhor direção de curta-metragem para Nathália Tereza, por "A Outra Margem". O filme também foi vencedor do prêmio da crítica (Abraccine) de melhor curta. Na categoria de longas, Marcélia Cartaxo saiu com o prêmio de melhor

Top